quinta-feira, 22 de julho de 2010

O Demolidor

Estava pra falar sobre esse filme e fiquei enrolando. Mas como passou no canal Space hoje, joguei a preguiça de lado e vim falar sobre esse filme fabuloso. E sim, eu adoro os filmes do Stallone.

  • Nome: Demolition Man
  • Nome no Brasil: O Demolidor
  • Ano: 1993
Resumo do filme é algo como: No ano de 1996, em Los Angeles, durante a perseguição de um criminoso chamado Simon Phoenix, John Spartan acaba sendo preso por destruir um prédio e matar os reféns que Phoenix havia feito de ônibus. Spartan acaba sendo condenado a crio-prisão, numa sentença de setenta anos - e Phoenix acaba indo pro mesmo lugar.
Depois de trinta e seis anos, Simon Phoenix consegue fugir da crio-prisão após sem descongelado pra sua audiencia de condicional, mais perigoso do que quando foi congelado. O futuro não está preparado para ele, já que um novo estilo de vida foi aplicado e a criminalidade é nula. Lenina Huxley é uma policial fascinada pelo passado e sugere a libertação de Spartan para que consigam deter Phoenix. Assim, Spartan é descongelado e se depara com um mundo-novo bizarro e cheio de novas regras estranhas.

Meu resumo ficou muito simples, tem mais coisa que o filme apresenta, mas tem que sentar e assistir. Ali só um resumo bem simples pra entender o que acontece com o Spartan e porque ele vai ficando cada vez mais abismado no decorrer do filme, com as regras absurdas que a nova San Angeles tem. Nada de ofensas verbais, nada de sal, nada de contato físico, nada de papel higiênico.

Tem muita gente que não gosta desse filme, mas eu adoro. Eu assisto dublado porque é onde tem as adaptações de piadas e que ficaram realmente muito boas. E as cenas de ações são muito boas. Simon Phoenix é interpretado pelo Wesley Snipes que ficou muito bem no papel. Ele tem um ar todo sádico e pirado, ao mesmo tempo que seu rosto fica sério e ele fica puto.

O filme tem diálogos muito bons. O contraste entre Spartan e a sociedade nova, entre Phoenix e Cocteau (o "benevolente" que criou o novo estilo de vida de San Angeles e que teve a "brilhante" idéia de soltar Phoenix pra que ele mate um cara revolucionário [Edgar Friendly] que mora no subterrâneo da cidade), e as explicação do Friendly sobre o que era a sociedade criada por Cocteau.

Só por essa frase do Phoenix já podemos ver a leve critica que o filme faz: "você não pode tirar o direito das pessoas de serem idiotas". De fato, na nova San Angeles, eles são tão idiotas e controlados, que não se revoltam, não quebram regras e não gostam de quem os fazem - embora eu desconfie que eles não pensaram o suficiente pra entender as pessoas que vivem no subterrâneo. Pelo simples fato que eles não pensam por si sós, eles pensam o que mandaram eles pensarem.

Uma fotinha do Spartan em ação antes de ir pra crio-prisão. Adoro o Stallone. Eu vi quase todos os filmes dele. É um bom ator, pelo menos eu gosto, principalmente porque ele faz piadas do Schwarzenegger (ufa!) nos filmes...

E esse filme deixa uma dúvida muito importante: como é que se usa as 3 conchas? o.O

Um comentário:

Luh Moon disse...

adoro esse filme! Foi ele que me fez me interessar por Huxley! O cara que escreveu "Admirável Mundo Novo". Quando li o livro encontrei uma porção de similaridades... creio que o roterista deve ter lido tbm rsrsrsrs!
Eu ainda gosto de filmes de ação! XD