domingo, 12 de julho de 2009

Blood And Chocolate

A sinopse é a seguinte: Há 10 anos, nas remotas montanhas do Colorado, a jovem Vivian assistiu ao assassinato de sua família por um grupo de homens raivosos. O motivo da morte deles era um segredo que sua família carregava no sangue: eles eram lobisomens. Vivian consegue escapar por ter corrido para a floresta e lá se transformado em um lobo. Já adulta, Vivian vive em Bucareste, onde trabalha em uma loja de chocolates. À noite ela percorre os clubes subterrâneos da cidade, sobrevivendo aos ataques selvagens de seu primo Rafe e sua gangue de delinquentes, chamada "Os Cinco". Até que conhece Aiden Galvin, um artista à procura de arte antiga e que tem especial interesse na mitologia dos "loup garoux", pessoas que podem se transformar sempre que querem tanto em forma humana quanto lupina. Só que Alden não imaginava que o mito que o fascina é bem real e está bem próximo dele. (Extraido do site Adoro Cinema)

Eu nunca botei fé em filmes de monstros porque eu sei o potencial das pessoas para estragar as coisas. Ainda mais filmes de lobisomens... Mas eu vou dar um pequeno crédito a esse filme. Ele foi indicado por meu amigo Henry um dia que estavamos na locadora alugando Homem de Ferro. Eu estava com um pé atrás de assistir, mas resolvi arriscar porque afinal, algum filme pode vir a me surpreender.

O que eu gostei mesmo foi os lobos, em sua forma de lobos e a sociedade que foi organizada no filme. Me pareceu bem real e organizada, com aqueles pontos escuros e misteriosos a respeito da interação dos seres. O instinto de correr e essas coisas também ficou legal, mas ainda mais por esforço dos atores do que da produção do filme. É verdade, eu achei que poderia ser melhor muitas partes do filme, mas gostei da caça e do instinto a mostra por causa de sangue - afinal não podemos nos esquecer que lobisomens comem pessoas, segundo as lendas. O que eu mais gostei mesmo foi dos lobos se curvando quando o Alpha chegava, eu achei bem legal... Bem legal mesmo.

Eu achei que a Vivian, a loup-garoux principal, foi muito pouco aproveitada. Ela ficava fazendo as coisas dela e se esquivando de tudo. Levava a culpa pela morte de seus pais, mas de qualquer forma, não me parecia justificar muito de suas atitudes durante o filme. Sei lá, ela não pareceu "evoluir" durante o enredo, ela apenas se manteve firme no que queria, mas isso ela já fazia desde o começo. E não entendi porque ela era um lobo branco...

O encontro da Vivian e do Aiden foi um tanto quanto forçado e com aqueles clichês que todos nos conhecemos. Tudo bem, eu não esperava que nao tivesse cliches, mas esperava que ela ficasse mais a vontade de ser o que era - eu sei, ela ficou o filme todo fugindo do que ela é e esse é o maior clichê de todos. As pessoas podem mudar se elas realmente puderem mudar, mas deixar de ser loup-garoux me parece dificil, é como deixar de ser humano - podemos chamá-lo de monstro, mas ainda é humano.

O Aiden é uma gracinha. Ele é muito humano no filme, o que dá bastante contraste com a Vivian - que parece sempre embaraçada o filme todo, como se não soubesse o que fazer. Os desenhos deles são lindos '-' E como ele estuda loup-garoux porque escreve histórias, ele aprendeu fácil como deter um lobisomen. A cena que ele luta com um dos Cinco ficou bem legal, porque mostrou que ele estava disposto a lutar.

Embora lobisomens apresentem essa estranha fraqueza contra prata - e eu juro que procurei a respeito e não encontrei nada, não podemos supor que todo mundo acredite nisso. Enfim, a cena ficou bem legal e depois o Aiden virou uma especie de caçador de monstros como se ele sempre o fizesse. Depois dessa cena, que quase foi morto, ele ainda briga com a Vivian, dizendo que ela deveria ter ficado longe dele - o que não faz sentido, afinal, ele que ficou indo atrás dela e ela fugindo como dava pra fugir, já que ela também queria um envolvimento com ele.

Voltando aos loup-garoux, encontramos o Alpha, Gabriel. O ator ficou bem legal, embora com um sotaque pra lá de esquisito dada a origem dele. Aparentemente ele queria a Vivian pra si, e estava abandonando as outras femeas da matilha pra ficar com ela. O que achei estranho é que pra seres tão orgulhosos, algumas vezes eles não pensavam nisso ou agiam como se sentissem realmente orgulho. Gabriel lidera bem o bando, tanto que nas reuniões de caça, ficou mesmo parecendo que ele dominava todo o bando, os tinha onde queriam que eles estivesse e fazia o que era necessário para o bem estar deles. Caçar e matar humanos que tinham matado alguns deles me pareceu bem justo, afinal, eles precisam manter sua raça e se ficarem caçando eles sem troco não dá graça. E olha que ele transformado em lobo era um baita lobão - hauahuahaua.

O final do filme foi um pouco frustante, mas não deixou de ser bom pra o que estava sendo apresentado de história. Embora eu tenha certeza que por mais raiva que a Vivian tivesse de ser loup-garoux, ela nunca teria feito o que fez. Bem, sendo um filme assim, e se eu pudesse dar alguma nota, acho que dava 7. O filme podia ter sido mais aproveitado, os personagens terem sido melhor colocados, mas podia ser bem pior do que foi.

Em breve, um pots sobre o livro que inspirou o filme e lá encontramos porque o nome é Sangue e Chocolate, e não é porque a Vivian trabalha fazendo chocolates '-' Sim, porque eu achei o filme legal e fui atrás do livro. ^^

Um comentário:

danielle ecb. disse...

e o comentário acerca do livro?
sabe se tem ele em portugues? em ebook?